quarta-feira, 10 de agosto de 2005

Falsa manhã

Hoje ainda não te vi. Mas nem por isso os relógios pararam ou o dia deixou de nascer. Estás algures por aí, e apenas esse facto faz com que o tempo continue a passar, mesmo que ninguém saiba o que isso significa.

Tenho novamente a tua voz em forma de desejo, o teu olhar com o som de nós os dois e o teu sorriso como prova da existência...ou da sua falsidade...

O dia está lindo. A frieza está ausente. A minha tristeza é tão subtil que mal consigo senti-la... Mistura-se suavemente com o aroma forte da manhã e instintivamente vai ter contigo. A nossa melodia ecoa, ora longe, ora próxima, e atenua os sinais da minha tristeza, mas não a sua origem.

E é surpreendida que, nesta manhã fria de desunião, descubro que realmente ainda te quero.

10 comentários:

Rosebud disse...

lindo como sempre. porque será que há tanta beleza na tristeza? **

Anónimo disse...

adoro os teus textos, são simplesmente um espelho da alma, de sentimentos, puros e duros...

significam também que estás a sofrer...a crescer...a perder ilusões...o que também é bom, apesar de doer...bem, os meus parabéns

Juliana

André Domingues disse...

a sensibilidade feminina quando é verdadeiramente pungente dá vontade a um homem de chorar...

um beijo

nascitura disse...

É bom ver alguém a VIVER!

AS disse...

Cláudia, há momentos em que tanta falta sentimos de um abraço...

Bite For Delight disse...

Os nossos sentimentos tem realmente a razão q a propria razão desconhece..por mais q queiramos lutar no fundo existe sempre o outro lado q nos "obriga" a ficar!!tá lindo e sentido como sempre, bjos mil

Pólux disse...

Bonito o diário de bordo que com perícia e sabedoria escreves rumo a todas as manhãs.
Tal como os oceanos, mesmo aqueles que se nos afiguram pacíficos, também as manhãs têm recifes e baixios.

Vagabundo disse...

Estou de volta amiga... obrigado pelo apoio.

ninguém disse...

se me permitires, faço minhas as tuas palavras... nem mais, nem menos. um sentimento deveras idêntico. mas como irei eu sair deste ponto? vou esperar mais um pouco...

Anónimo disse...

putz....vc escreve como ninguém. eduardo...dudu112n@hotmail.com