terça-feira, 29 de março de 2011

Naufrágio





Gosto que os teus beijos continuem a ser a bússola que me desnorteia os sentidos.

Gosto quando entras em mim e eu me sinto barco em alto mar.
A agitação das ondas na pele... 
A levar-me, rendida, de velas rasgadas, rumo ao naufrágio doce de prazer na praia quente dos teus braços.



9 comentários:

Maria disse...

Naufragar assim é muito bom!
A praia espera-te...

Boa noite.

Carlos disse...

Escreves lindamente também neste estilo mais "erótico".
Adorei o texto, posso dizer que me despertou boas sensações.

Bom resto de semana. =)

João Garcia Barreto disse...

Uma bela "conversa que ainda não tivémos..."

Anónimo disse...

E eu, nem em sonhos, estava lá. :(

Claudia disse...

Olá Claudia...
Lindo poema, ardente.
Parabéns pelas suas postagens.

A convido para visitar meu blog:
http://eusouumafenix.blogspot.com

Um abraço
Claudia

Daniel Aladiah disse...

Querida Cláudia
Em tempos de tsunami, o amor salpica-se de sal, e as marés podem ser avassaladoras...
Um beijo
Daniel

Delson disse...

Perfeito texto!

Aceitas meu convite para conheceres uma praia brasileira?
;-)

Nilson Barcelli disse...

Esta foto são 2 fotos juntas... fui eu quem as colou para publicar com um poema...
O texto é belíssimo, gostei.
Cláudia, bom fim de semana.
Beijo.

um rapaz disse...

Ao investigar o teu blog não pude deixar de comentar um "gostei" e ressucitar este post :)