sexta-feira, 2 de fevereiro de 2007

... Um mês de coisas simples ...




Sorrisos feitos de chocolate e bolos comprados a horas tardias. A tua companhia tão presente como nunca me atrevi sequer a imaginar. Palavras ternas trocadas baixinho e guardadas pelo vento frio cúmplice do nosso abraço forte. Uma felicidade intensa traduzida no encontro dos nossos corpos. Desejo de ti. Olhares de carinho e de uma partilha única enquanto, de mão dada, viajamos até às estrelas. Aquelas que ficam mais longe do que todas as outras. A luminosidade quente da lareira a embalar-me na tua direcção e eu a olhar para ti e a descobrir o sol do meu mundo. O meu amor. O teu amor. O nosso amor. Obrigada. Como se estas coisas se pudessem agradecer. Lisboa, Coliseu, concerto. Realizar um sonho. E tu ali mesmo ao meu lado. Nevoeiro de carícias doces no percurso de volta. Muitas noites contigo. Pode lá haver coisa melhor. O som mágico das tuas gargalhadas e a imagem do teu sorriso sempre nos meus sonhos lindos. E os nossos beijos. Que mesmo depois de tanto tempo continuam a ser aqueles que só nós sabemos dar. Únicos. Loucos, mas cheios de doçura. Um mês de coisas simples mas de uma intensidade inimaginável. Como é gostar de ti. Sempre. ***

14 comentários:

The Crow disse...

As tuas palavras sim. Essas é que embalam tudo em nós. A alma, os sonhos, a esperança. Até o acreditar que um dia pode haver alguém que escreva assim para mim também.

Continua a embalar-nos Cláudia.

LopX disse...

Muito bonito... gostei... sou da mesma opinião... continua a embalar-nos...
:)

Di disse...

Vim ter ao teu espaço por acaso. E encontrei nas tuas palavras uma linguagem com a qual me identifico. A linguagem dos sentimentos é realmente universal:)

*Di

MalucaResponsavel disse...

Tambem queria poder andar de maos dadas por aí... este mês, tds os meses, tds os dias... sempre... bj

Corneto de Chocolate disse...

Continuo a derreter-me por ti!

(Qualquer dia sobro-me cone de baunilha...) :)

reverse disse...

Fazes-me sempre chorar. Porque tudo o que escreves me está tão próximo. Porque sei exactamente do que falas - ou creio adivinhar.
Beijos muitos e que voltem muitas vezes momentos como esses que descreveste (para ti e para mim)

Ivan disse...

Que seja eterno enquanto dure. E que dure muito, já que é tão bom.



Meu outro blog: http://umcasal.blogspot.com

Nuno Carvalho disse...

As coisas simples são sempre as que são completamente nossas.

Um sorriso.

Um beijo.

Um mundo.

Beijos

borrowing me disse...

feliz dia de são valentim
bjs

Su disse...

gosto sempre de ler.te....
nem sempre comento...
leio ..releio...sinto...entendo....sempre

jocas maradas de tempo

Just Me disse...

:)

Parabéns pelo blog...

Felicidades para essa tua "coisa simples" ;)

Beijinho*

Daniel Aladiah disse...

Como é bom sentir assim!
Um beijo
Daniel

Conceição Bernardino disse...

Olá,
“ Somos a ponte para a eternidade,
Formando um arco sobre o mar,
Procurando aventuras para nosso regozijo,
Vivendo mistérios, optando por calamidades,
Triunfos, desafios, apostas impossíveis,
Pondo-nos à prova uma e outra vez,
Aprendendo amar.”
Excerto de “Richard Bach”

É com esta força que renasço todos os dias, para continuar a minha caminhada...
Espero que gostem deste pequeno presente.
Beijinhos, que a escrita nos una!
Conceição Bernardino

http://amanhecer-palavrasousadas.blogspot.com

Rui Blathori disse...

Não devemos buscar as palavras correctas mas sim as mais sinceras, pois são as que dizem algo de nós...
São palavras com sentido e sem maldade e reflectem o nosso estado de espírito...e a nossa visão do mundo.
Os que connosco despreocupados e sinceros convivem vou-lhes chamar amigos, companheiros...para esses, as palavras todas fazem sentido quando ditas por nós pois têm a noção da realidade que se fala.


Gosto dos teus poemas! São sentidos.