quinta-feira, 8 de dezembro de 2005

Momentos



Muitas vezes, enquanto a vida continua a acontecer à nossa volta, não temos outra escolha para além de nos deixarmos ser solitários. Penso nisso agora, num momento raro em que te diria tudo o que digo a mim mesma.

Tantas foram as vezes em que vim embora. Sempre sem saber se continuavas a gostar de mim, mesmo quando já não eras capaz de me ver. Mesmo quando parecia que os nossos mundos estavam demasiado afastados.

O frio está insuportável. Obriga-nos a fechar ainda mais qualquer coisa indefinida que existe dentro de nós. Por isso vim aqui. Para tentar ficar mais perto. Porque o desejo de ti também é insuportável. Faz o abraço que tenho guardado para nós parecer absurdamente diferente de todos os outros. Não apenas um enlaçar dos nossos corpos apertados um no outro, mas qualquer coisa mais. Um instante de transcendência, se é que me é permitida tal presunção... uma essência que fique no meio da raiva e do amor que te tenho.

O frio está insuportável. Mas continuo, inabalável, a alimentar os meus afectos tolos...

17 comentários:

vero disse...

"Porque o desejo de ti também é insuportável..."
Sinto como se fosse eu a escrever estas palavras...
Não sei o que mais dizer Cláudia... por vezes nem é preciso dizer nada, por isso...deixo-te um sorriso... :)

Muse disse...

"Por isso vim aqui. Para tentar ficar mais perto. Porque o desejo de ti também é insuportável. Faz o abraço que tenho guardado para nós parecer absurdamente diferente de todos os outros."

É precisamente por isto...
Imagem linda...
Frio imenso...
Saudade insuportável!!!

Beijo

pp disse...

Simplesmente lindo o que escreveste :)...nem tenho palavras...

Deixo te beijos e um sorriso

Daniel Aladiah disse...

Querida Cláudia
Espero que recuperes esse calor, não te deixes morrer de frio...
Um beijo
Daniel

Su disse...

deixo-te um abraço
jocas maradas

Me disse...

O texto é maravilhoso, aliás como todos os que tenho lido. Esta frase levo-a dentro de mim, porque também a sinto... "O frio está insuportável. Mas continuo, inabalável, a alimentar os meus afectos tolos..." Deixo-te um beijo

Visible Silence disse...

Cláudia,
As tuas palavras encerram a forte carga emotiva de quem ama...
É impossível ficar indiferente as tuas palavras... principalmente quando se sabe o que é amar... quando se vive o amor...
Não deixes o frio tomar conta de ti...
Existem momentos de intensa dôr, que nos fazem tremer perdendo o controlo do próprio corpo... mas o calor do amor voltará a aquecer-te... com toda a certeza.
Beijinhos

H. disse...

Algum dia deixamos de fazer da solidão um modo de vida. Mas ela permanece connosco, volta por vezes.

Gostei muito do que escreves. Acho que escreves bem, crias bem essa atmosfera triste. Mas entristece-me saber que alguém se sente assim...

Parabéns pelo blog! *

dulce disse...

O frio mais difícil de suportar é o que vem de dentro de nós. Da solidão e do vazio. Não deixes que esse frio se entranhe em ti.
Beijos grandes.

Luiz leao com tosse disse...

Tempo ,de calor e de frio ,tempo que ciclicamente vai e volta , marés de angustias e alegrias ,as vezes meio certezas quase sempre duvidas. Agora é tempo de frio,muito frio e como é bom no tempo certo....Estar só e poder sentir todo o frio do mundo na cara como pode ser bom....e aguardar para que em tempos de verão e muito calor possa clamar por um bom ar condicionado e voltar a ter saudades do tempo frio...

Miguel disse...

Não existem afectos tolos...
É por essas e por outras que somos assim, sinceros no que sentimos, no que vemos por trás das palavras e acções.
Somos surdos para o negativismo...Somos todos ouvidos para a vida e para o sol, lágrimas incluidas.

Lindo...
Obrigado
Miguel

pp disse...

Claudia...estas preguiçosa....toca lá a "postar"...que eu gosto de te ler....beijos.

Rosa disse...

Os afectos também aquecem... Mas se são tolos, ó miúda, pára lá de os alimentar, que isto a vida são dois dias e o melhor é concentrarmos as nossas energias só naquilo que vale realmente a pena! Beijinhos! :)

KIM PRISU disse...

A vida é bela mas por vez cai no chão, sim o afecto também é calor, e o Inverno esta a nossa porta. Abraço.

Anónimo disse...

"I have lost you, can´t reach you anymore..."
ou no original: "Ztrastil jsem Tê, nemohu Tê dosáhout..."
Jan Saudek

Lindíssima a imagem, vi a original em Outubro, em Praga

A irmã do Muse.

a_mais_fofa disse...

Que estes comentários de quem sorri por ler as tuas lindas palavras te aqueçam um bocadinho...

*a_mais_fofa*

pp disse...

Não me canso de ler o teu blog....inspiras me de uma maneira intensa....

beijos.