quarta-feira, 28 de dezembro de 2005

La Nuit



Quero outra vez as noites de antes. Quero outra vez a escuridão incontornável da entrega e do abandono.

Lembras-te de como era? Antes... Há muito tempo... Lembras-te de como nunca mais vai poder voltar a ser? A noite foi sempre a nossa única companheira, não foi? Nós e a ausência de luz... eternos cúmplices e confidentes.

Consegues recordar o universo de afectos que preenchia o espaço entre nós? Eu fecho os olhos. E sei que estou aqui. Mas a noite vem sempre segredar-me ao ouvido murmúrios do passado que às vezes não sei entender...

Alguma vez te agradeci a raiva que acordaste em mim? Quebraste o encanto sem cuidado, sem beleza. Foi feia a forma como o fizeste. Mas eu voltei a sentir.


"Si je t'oublie pendant le jour
Je passe mes nuits à te maudire
Et quand la lune se retire
J'ai l'âme vide et le coeur lourd"

(La Nuit-Adamo)



27 comentários:

Rosa disse...

Às vezes precisamos de um valente murro no estômago para voltar a sentir... Beijinhos!

Polux2 disse...

Ah, a Noite, essa prodigiosa divindade filha do Céu e da Terra, e mãe dos Sonhos e do Dia, mas também da Discórdia!

Que Jano te traga tudo o que há de bom, ao abrir, na noite de fim do ano, as portas da sua Casa de 365 janelas, amiga Cláudia.

Beijinhos.

AS disse...

A noite e todo o seu fascínio num texto bem real e tantas vezes ignorado...

Um beijo Cláudia

Muse disse...

Linda...

Não vou dizer nada...

"Quand tout se tait revient l’espoir
Et je me reprends à t’aimer"

E gostas do q estás a sentir?

Beijos from YOUr Warrior!

AJFRM disse...

Eles lá dizem: 'la nuit porte conseil'

falando por conhecimento,
enquanto sentires essa dor, essa raiva... ainda nao tá sarado.

Não é esquecer, isso é impossivel, acho.
Mas, nao sentir o passado, se possível, acho q deve ser algo assim...

Quiçá!

reverse disse...

"..e as minhas noites vazias, encher-se-iam de luz"
Beijo para ti querida Cláudia.

Flor disse...

essa das moedas não sabia, as cuecas sim..e ao que pareçe dá mesmo sorte , foi assim que minha cunhada conheceu meu mano!!!
já comprei um string azul
LOL
vais uns trocos então!
beijo

Rosebud disse...

Apesar da vontade que dá, tantas vezes, poder voltar atrás e reviver, refazer, redizer, re..., acabo por achar q é melhor q não o possamos fazer, é melhor vivermos com o q fizemos, com o q dissemos, com o q os outros nos fizeram, com os q os outros nos disseram... é também desse tecido q é feita a nossa história, é dessa fibra q nos vamos fazendo. E tu és um exemplo disso mesmo. Afinal, malgré tout, voltaste a sentir :)

**

JAC disse...

A noite ilumina as nossas sombras…

Sacanices…
Paulo Portas é de novo Suspeito de crime…

http://sal-portugal.blogspot.com/
JAC - Sal de Portugal

pp disse...

Passei para te deixar um beijinho e desejar FELIZ ANO NOVO.

Mais uma vez gosto do que escreveste.

leao com tosse disse...

Também eu voltei a sentir , tristeza , quase raiva do que escrevem as pessoas que por aqui passam......Fosses tu uma outra pessoa com nome de homem e normal, com caspas e pelos no nariz , ninguem te responderia e diria as solidariedades bem intencionadas e piedosas.
Quando vivemos experiencias afectivas , é para o bem e para o mal, aconchego e abandono vivem lado a lado e num instante tudo muda , se altera,e a noite chega doce e agreste para nos lembrar que somos todos iguais nesta noite.

MRA disse...

Lembras-te do tempo,
apaga os relógios,
fecha os minutos,
pinta as horas de verde...

Guarda o passado no álbum,
tira a Lomo da gaveta e
inventa um futuro de cores psicadélicas!

Abre o peito ao tempo e navega para longe da concha...

Beijo e um 2006 cheio de futuros!

Su disse...

um feliz 2006, cheio de sorrisos
jocas maradas de noites

☆Fanny☆ disse...

«Quem sobe uma escada não demora nos degraus nem olha para trás sobre eles, mesmo que a idade convide a demorar ou a retardar o passo. O grande vento do cume sussurra com maior veemência. Os últimos degraus são os mais belos e os mais preciosos, pois conduzem àquela plenitude para a qual nasceu a essência mais íntima da pessoa.» (Jung, Cartas 1906-1945, v. I, p. 407).

Olhemos então para o futuro, novos caminhos nos sorriem...é lá que se encontram os novos degraus da felicidade!
Cabe a cada um de nós encontrar a verdadeira LUZ da sabedoria.

Feliz Ano Novo abençoado de muita SAÚDE, muito AMOR e muita PAZ!

*Um abraço de alma e coração*

Fanny

Daniel Aladiah disse...

Querida Cláudia
Voltar a sentir é o segredo.
Fantástico 2006 para ti!!!
Um beijo
Daniel

holeart disse...

isto doi doi doi doi doi doi doi doi..........................................................................................................................................................................................................................................................o amor é mesmo assim?
entao nao quero!

Orange disse...

Venho desejar-te um feliz ano de 2006!
:)

Feeling disse...

A noite, diva dos sentidos e das emoções...
Adorei este post, assim como adorei conhecer este "cantinho".

Beijinhos de um feliz Ano.
Andreia

José disse...

Na noite, nem tudo se vê, mas tudo se sente.
Belo texto, Cláudia.
Só falta a música, fica aqui o link
http://www.anos60.com/franca/adamo/la.htm
Beijinho e um ano cheio de boas... noites.

Chocolate disse...

O encanto da noite é que sabemos que não dura sempre.
Como tudo na vida...

Um 2006 cheio de noites encantadas!...

NightWolf disse...

Vale a pena recordar?
beijinhos*

escrevinhador disse...

Um excelente 2006, Cláudia!

João Garcia Barreto disse...

Não sei o que afirmar quando dizes coisas destas. São conversas que nunca tivémos...

jctp disse...

La nuit tu m'apparais immense
Je tend les bras pour te saisir
Mais tu prends un malin plaisir
A te jouer de mes avances

(Adamo)

Anónimo disse...

só se volta a sentir quando se conhece outro alguém? não pode ser, não é lógico...e o "Eu" que existe em cada um de nós? e o amor pela vida, pelo belo?
e se eu morrer amanhã, o que fiz da minha vida? trepei aos himalaias? dei a volta ao mundo? mergulhei de cabeça, e fui, à aventura de me descobrir a sentir momentos cheios de amor por mim?
dormente, também eu estou, agora, há muito...mas já senti um dia, muitos dias, que a vida é muito mais que isto...

e se eu mergulhasse na felicidade e não pudesse mais voltar atrás? para onde voltaria quando tudo acabasse?
meus deus, tanto medo!
é preciso, mesmo, um "murro no estômago" para acordar e deixar de lado o medo de sermos "Eu"...Abrir a gaiola. e voar.

Joana

Anónimo disse...

o belo pode ser dormente? ou o dormente pode ser belo? e a dor?
sinto-o, também, mas continua a não me parecer lógico...

Joana

raquellita disse...

despertaste de um longo sono...Talvez seja agora...sim...agora...as conversas que nunca se tem...está na hora. **PAZ**