quarta-feira, 22 de julho de 2009

Lembras-te?





Lembras-te?

Não te ouço, mas consigo imaginar-te a acenar que sim. Que te lembras tão bem quanto eu.

Porque por mais voltas que os nossos mundos dêem, num pedaço de nós há-de ser sempre um bocadinho assim.

São as tais tatuagens na alma que só lá aparecem e permanecem quando realmente valeu a pena.

E, de repente, o hoje faz-se ontem.
E a saudade afinal é amor.

...

12 comentários:

Carla disse...

Arrepiei-me por me sentir tao proxima ao que escreveste.
Espero que nao te importes que "te tenha publicado" no meu cantinho.

http://aquiescrevoamor.blogspot.com/2009/07/lembras-te.html

Bjs

Phantom disse...

Só podem ser escritas coisas com esta intensidade quando são coisas que não se podem mesmo esquecer.

Gostei muito das palavras e da música também. Uma das mais bonitas deles.

Anónimo disse...

lindo... um beijão.. dudu.

Sofia disse...

[O trailer da Alice já está visível] ;)

Peregrina disse...

Sublime , como sempre Cláudia :)

Lost disse...

Com um sentimento especial por tudo o k essa musica deixa recordar e faz sentir porque é sem duvida "aquela musica". O texto é o corpo da musica k a deixa com um sabor ainda mais próprio. Obrigada e um beijo muito grande §

A.S. disse...

Cláudia...

Saudade é amor... quando se ama!


Beijos...
AL

marco disse...

amor é saudade! bom som

Brain disse...

:)

(Sem mais)

Um Beijo Meu

Muse disse...

Muito muito bonito.

Um beijo muito grande para ti!

Melita disse...

Lindo :)
Senti como se fosse meu :)
Bjito

morningstar disse...

tatuagens na alma... era essa a definição que me faltava.

como te entendo.

beijinho e parabens pelo blog
ms