sábado, 29 de dezembro de 2007

Encontro






Foi num instante concreto de uma noite qualquer que as nossas bocas se encontraram no trajecto nítido de uma mesma palavra.

A mesma sonoridade tangível, o mesmo movimento dos lábios, materializando, mesmo ali à nossa frente, o que naquela hora certa precisávamos de ver. Ainda que só esboçado, para logo se esfumar. Concretizou-se, sim. Mas apenas e para perdurar como bruma que nos deslumbra e que habita entre e dentro de nós.

A fascinação que a tua mão provoca na minha permanece estranhamente intensa. Como matriz dos dias misteriosos que os relógios guardam escondidos para mim. Para nós. Gosto mais de dizê-lo assim.

Dessa noite de que te falo e que vai cruzando as nossas outras noites, deixa-me só recordar mais uma vez contigo o aglomerado de destinos cintilantes acima de nós. Iluminando o trajecto seguro das nossas bocas na rota uma da outra... e de uma mesma palavra.




18 comentários:

Daniel Aladiah disse...

Querida Cláudia
Feliz ano novo! Que esses encontros sejam a matriz da tua felicidade.
Um beijo
Daniel

ContorNUS disse...

Gostei de te ler...

Obrigada pela partilha

voltarei aqui...

Anónimo disse...

Muitos encontros felizes e muitas palavras comuns, é que te desejo para 2008.

É sempre um prazer para a alma passar por aqui para te ler.

Um abraço,

Calipso.

Rain disse...

...E o que é a vida senão a eterna contradição?... ;)
Feliz 2008!

Rain disse...

Passa lá no meu espaço quando puderes, é capaz de lá ter alguma coisa que gostes!!!
Bj

PoesiaMGD disse...

Simplesmente soberbo! Adorei!
Um abraço


http://www.escritartes.com/forum/index.php?referredby=3

nuvem disse...

Gostei imenso do teu texto. Escreves muito bem. Mil beijos e que 2008 te traga muita inspiração :)

Corneto de Chocolate disse...

¨ Como matriz dos dias misteriosos que os relógios guardam escondidos para mim. Para nós. Gosto mais de dizê-lo assim.¨

Miúda, derreto-me contigo. :)

Feliz Ano Novo!

Mercúrio disse...

"Como matriz dos dias misteriosos que os relógios guardam escondidos para mim"

Que bela frase

ana disse...

há tempos que paro neste blog durante as minhas viagens,confesso que é um dos meus favoritos.Será que existe alguém que não se reveja naquilo que aqui lê?duvido.Obrigado por partilhares

paula disse...

É bom amar assim. Só assim vale a pena . Só com todas as emoções profundas da alma , do que não se esquece , do que permanecerá para sempre em nós , aconteça o que acontecer .
Mais uma vez, gosto de te ler .
Beijos .
Paula.

Rain disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rain disse...

Esta descrição tão minuciosa de um encontro faz-me lembrar coisas que sentimos em encontros especiais, mas que nunca conseguimos descrever por palavras, porque também raramente tentamos. Só sentimos mesmo. Encontros de rara intimidade e de sentimentos intensos...
Gostei muito, beijinhos e bem fim de semana... ;)

Verdinha disse...

gostei mesmo do teu blog, parabens..

YTMO disse...

Lindo... como sempre, aliás.
É sempre um prazer passar por aqui.
Bjs

Ana disse...

há tempos que paro neste blog durante as minhas viagens,confesso que é um dos meus favoritos.Será que existe alguém que não se reveja naquilo que aqui lê?duvido.Obrigado por partilhares.

Isa&Luis disse...

Os teus textos são poemas!
Não gosto de youtube.

Um beijo
Luís

Pink disse...

Ai...
Há 1 ano q não venho aqui...
Mas já me actualizei d tua escrita.
De momento sinta falta dos abraços do meu anjo matítimo...mas há fases da vida mais solitárias. Temos de aceitá-las, eu aceitei pq depois da bonança vem a tempestade.
Vou aproveitar o bom tempo e este Sol maravilhoso e fazer a minha caminhada habitual, mas à beira mar...
Até!