quinta-feira, 6 de setembro de 2007

SERENIDADE





Um branco luminoso muito puro, muito intenso (quase dor), chega-me de longe.

Às vezes é uma felicidade estranha que se concretiza a cada sorriso nosso.

Será sorriso este arrebatamento, este agitar de alma inquieta que cresce e se agiganta de cada vez que as tuas mãos lhe pegam?
Ora selvagens e ousadas, ora dóceis e transparentes de ternura.

E é sorriso. Sorriso com aroma forte de lágrimas e emoção.
Cheio de sal, cheio de mel e que não me cabe no corpo.
Com rebeldia mostra-se para além de mim e não o contenho.

Como posso fazê-lo meu amor? Estou nos teus braços.

E somos paz. Desejo. Serenidade.

E somos um infinito lindo de possíveis.


...


21 comentários:

Corneto de Chocolate (O Autêntico) ;) disse...

E, sempre que vir esse ¨agitar de alma inquieta¨...

derreto-me contigo! :)

RAM disse...

Só para retribuir...
:)

YTMO disse...

...mesmo que, por vezes, esse desejos nos pareçam impossíveis.

Mais um texto com muita sensibilidade, e que me diz muito.

reverse disse...

Obrigada pelo carinho.
Por aqui percebe-se que ronda o amor.
Bjos

APC disse...

O branco é quase dor, por vezes, sim; como se de uma luz que cega a vista se tratasse. Há o branco do vazio, e doi; há o branco do prazer, que doi; há o branco de uma felicidade tão plena que faz doer do medo antecipado da perda, porque algo nos diz que os momentos de plenitude (alguém usa o conceito de "amor branco") não são eternos. Só por isso já justifica muito que nos mereçam palavras como estas, que permanecem!

Um abraço, com saudades de Gaia! :-)

joana disse...

E somos um só para sempre

marina disse...

muito bonito =)

J disse...

Cláudia, vim aqui porque andava a ver o que me recomendavam alguns dos autores dos cantinhos que inevitavelmente visito todos os dias e tenho a dizer-te que adorei os teus textos.
Vou voltar.
Beijo

Daniel Aladiah disse...

Querida Cláudia
Continuas a conjugar o verbo amar na primeira pessoa, e muito bem.
Um beijo
Daniel

Anjo disse...

Tudo é tão possível quando se ama...quando nos disponibilizamos a amar!!
Deixa-te ficar nos braços desse amor.

Muito bonito. Gostei muito.
Beijinho

Rosa disse...

Preciso de um pouco dessa tua serenidade...
Um beijinho.

elsa nyny disse...

Passo para avisar que Domingo 16 de Setembro, é o Dia Global da acção por Darfur, vários paises vão unir as suas vozes...em Portugal o evento terá lugar em Lisboa Concentração no LARGO DO CAMÕES - pelas 18 horas!
Junta a tua voz a estas vozes!

Iu disse...

Amar é comum. Escrever amor é arte. E sentir ao escreve-lo é dom.

MalucaResponsavel disse...

"estou nos teus braços" - pois, aqui disseste tudo. kiss

Rain disse...

Se fosse tudo preto e branco era tudo muito mais fácil... Mas muitas vezes é o cinzento que prevalece...O que não deixa de ser sereno... Imagem muito bonita...

borrowing me disse...

luto com todo o meu sangue para alcançar serenidade
paz na minha alma...

Putty Cat disse...

Claudia

Gostei muito deste teu espaço.
Tens escritos fabulosos.

Beijos
putty

ZezinhoMota disse...

Entrei e gostei.

Parabéns.

ZezinhoMota

Pedaços de mim disse...

Boa noite,


Passei por aqui, e gostei muito,


Parabéns.


:)

CHAMAN disse...

RESPIRE PAZ

delusions disse...

"E somos paz. Desejo. Serenidade.

E somos um infinito lindo de possíveis.



gostei muito de (re)ler-te... E é sempre bom reler infinitos lindos de possíveis.

Boa semana*
Sofia