quarta-feira, 25 de outubro de 2006

Já é hora de chegar





...

Já é hora de chegar. A tempestade de Verão há já muito que terminou mas ainda tenho o meu corpo molhado e sinto a humidade quente da chuva que se infiltrou em mim.

Porque agora é a hora certa para chegar. Para te mostrar o caminho para casa. Tenho a certeza que não nos devemos separar. Hoje a noite corre, como uma amante a rebentar de saudade, para a tua cama e sinto o tempo como arma apontada à cabeça.

És o crime mais espantoso do meu mundo. Encerras o mistério de tudo o que nunca pode ser deixado para trás.

Já é hora de chegar. E de assumir que fomos estranhos em alguns momentos ao longo da estrada. Talvez agora sejamos amantes fora do tempo...

Quando me beijaste naquele primeiro dia. Beijo louco. 10 anos passaram, não foi? 10 anos é apenas um mar imenso de segundos e minutos e horas num ondular sereno que nos trouxe até aqui. Beijo tatuagem. Morte suave e doce como um reconfortante retorno a casa.


Já é hora de chegar.


...

21 comentários:

YTMO disse...

(...) mais um texto belissimo, como usualmente.

marina disse...

lindo :) bjos

Walter disse...

Nao conhecia o teu blog, mas a tuia escrita prende com uma intensidade invulgar!
parabens
walter

Corneto de Chocolate disse...

Não precisavas usar a base 10, nem de revelar que o teu corpo aqueceu a água da chuva, quando te beijei.

Agora, queixa-te da concorrência, queixa! :)

Daniel Aladiah disse...

Querida Cláudia
Belo texto poético. Encerra algo que não foi encerrado...
Um beijo
Daniel

nuno portmore disse...

O que escreves é tanto, ou é tanto o que escreves, que me habituo a procurar por coisas novas... por aqui. Visito posts passados, para consolar a minha vontade em descobrir, e sinto-me sempre... como dizê-lo... embalado. Sim.
Também eu...


Gosto muito de te ler.

dulce disse...

Nunca me canso de te ler. E leio-te várias vezes para absorver bem o sabor das palavras.
Beijos

lex disse...

Por agora só sei que quero voltar aqui.

nuno portmore disse...

Cláudia

Fico muito contente por terem sido as tuas palavras as primeiras a me visitarem. Porque nelas, encontro sempre o conforto de me sentir desconfortável. Porque dizes com pluma e bigorna... e é raro... e é belo.

Beijos

Abelhinha disse...

beios de 10 anos nunca se esquecem, eu entendo-te quando é hora de chegar :-)

Fontez disse...

Impressionante o perfume que deixas nas palavras...!
Soberbo.

Essência disse...

"Já é hora de chegar..." sinto uma grande tranquilidade ao ler este texto, a tranquilidade que só certas certezas nos dão.

Estou de volta à Essência.
Beijo Star

Paulo Costa disse...

Já algum tempo que não passava por aqui... Continua intenso!

Jesus da Terra disse...

cuidado com o comboio.
bj

MalucaResponsavel disse...

Excelente imagem... os carris paralelos. excelentes palavras tb. já é hr de chegar - se tu dzs, acredito. kiss

Rafa disse...

"Já é hora de chegar..."

Grande post. E como te percebo...

Delfim Peixoto disse...

Vim aqui cair, mas não doeu porque me puseste uma almofada para eu saborear as tua palavras, belas....voltarei...
bjs doces

Unicus disse...

É sempre hora de chegar. E eu cheguei ao acaso, vadiando por aí à descoberta.
Beijo

MRA disse...

Já chegámos tantas vezes...
Já é hora de partir?
Já é a nossa hora?
Conta comigo os segundos do beijo e deixa-me as horas para o soltar...

beijinhos e olá...

Tel do Brasil disse...

Eu também cheguei agora!
Sou a Tel do Brasil e se vc gosta da minha terra faça-me uma visitinha!
Abraços do outro lado do oceano!

Anónimo disse...

há 6 anos que também eu sinto o mesmo beijo...
passa tão rápido...
juro que ainda sinto a sabor...