segunda-feira, 31 de outubro de 2005

Apetecia-me...



...sair daqui. Cortar a estrada. Assimilar o sangue do sol e contigo construir um novo conceito que quebrasse as barreiras do pensamento.

Queria dar vida ao lado mais escuro da lua e ver-te sorrir na cara do tempo. Queria que me levasses a ver o mar e que deixasses o vento transportar a minha alma para dentro de ti.

Deixarias na areia húmida as marcas de uma presença que facilmente seriam levadas pela água, mas que nem por isso deixaria de ter sido real. Uma presença nossa, indefinível no tempo e no espaço, mas forte como a onda que bate na praia com a fúria de um condenado preso à eternidade.

Por hoje nada mais. Desculpa.

A noite disse-me que tenho no olhar a promessa de um beijo que não tarda...

20 comentários:

dulce disse...

Quando puderes dizer "apetece-me", "quero", "deixo" e no fim não precisares de pedir desculpa, tudo vai estar muito melhor para ti.
Um beijo grande e desejo-te uma boa semana.

Su disse...

passei para te deixar um beijo e um post novo:) li tanta coisa nova q gostei
que esse beijo tão esperado, não tarde
jocas maradas

MRA disse...

Gosto dos beijos que não tardam...
Principalmente ao fim da tarde, numa qualquer esplanada da Estrela!

Gosto do mar. quem não gosta, e do pôr do sol, pois, esse momento...

Mas, a tentação das décadas do
tempo, sonha com a esperança de que um dia a felicidade não seja mais do que um momento...

Mas, se esse momento for um impulso, for como um vinho bom, um arrepio, um encetar de conversa, se esse momento tiver o prazer de uma eternidade, talvez,
os beijos do fim da tarde, sejam o silencioso sinal dos momentos felizes...

E ao contrário da razão e do sonho, é bom ser feliz aos momentos, devagarinho, silenciosamente e muito, muito quentinhos...

mariama disse...

Parabéns pelo blog! Revela uma sensibilidade enorme e momentos de tristeza com que também me identifico!

Pólux disse...

Cláudia,

Só um comentário:

Belo!

**

Daniel Aladiah disse...

Querida Cláudia
Suspirando e ouvindo os sussurros da noite com promessas de beijos...
Um beijo
Daniel

AJFRM disse...

ontem de manha bem cedo, 5.30h, saí de casa. aproveitar o dia.
dirigi-me para a costa, e vi algo parecido com esta paisagem. sempre adorei o mar, talvez por ter nascido à beira e sempre ter vivido longe.
como os bebes q se acalmam no peito das maes,
assim procuro-o eu.
mesmo nomeio da tempestade q se abatia naqueles momentos,
serenava-me a alma, o corpo, a mente, eu todo. saber q o Mar estará semprte ali , sempre, para sempre, desde sempre...
tudo o resto retoma o seu singelo valor quando confrontado com o Mar.
todas as mágoas se dissolvem nesses instantes,
todas as alegrias se tornam promessas vindouras,
é como recarregar as baterias.
momentos q se esticam por meses.

Dualismo,
ying yang,
ele ela,
dia noite,
sol lua,
mar terra,
amor odio,
vida morte...

subi a serra
no meio das nuvens
sentia a presença da imensidao
la embaixo
a chamar
a encher...

Girl you're connected.

Anónimo disse...

yadda yadda yadda... semp a mesma ladainha...

Elsa disse...

O nome do teu blog faz-me lembrar todas as conversas que devíamos ter tido e que por vezes adiamos... até não as podermos ter nunca mais...
bj de boa semana

Rosebud disse...

bonito como sempre :)
gostei particularmente do post anterior. tens razão, tudo menos o nada...
**

vero disse...

Bonito como sempre!
Beijinhos***

Vagabundo disse...

Olá lindinha... passei pra te deixar um Bj.
Vagabundo

Rosa disse...

Se te apetece... faz!
Beijinhos :)

triz disse...

"Queria que me levasses a ver o mar e que deixasses o vento transportar a minha alma para dentro de ti."

ou talvez não esperar que nos levem mas levarmo-nos nós próprias até perto do mar. fi-lo recentemente e redobrei a vontade de me levarem lá...um pouco de esperança e conforto que por vezes só nós próprias somos capazes de descobrir com o tão controverso amor (próprio)...

claudia disse...

Claudia,
Parece mesmo que não é somente o nome que temos em comum...Sempre temos muitas coisas que não dissemos, não dizemos e talvez nunca diremos! Mas vc, resolveu colocar para fora todo o sentimento e que é muito lindo por sinal.. Sentimos o que escreves porque quem não viveu um dia algo assim?
Cada experiência é única, mas você sabe usar as palavras para descrevê-las de tal forma que nos sentimos tocados!
Beijos linda!
Fique com Deus!

sandra m. disse...

Olá novamente. Mais uma vez um texto muito bonito.
Até breve!

Bite For Delight disse...

Q há para dizer mais do q está lindo...
bjinhos

Apetecia-te... disse...

claro que há muito para dizer/fazer

movimentos circulares e depois umas palmadinhas...

apetecia-te disse...

(voltei) Em quem é que vais pensar? Na Lua, no mar, ou no pôr do Sol?

lucas nihil disse...

andava eu á deriva nos blogs....
e vim aqui parar....
fiquei suspenso no teu blog....
não sei se foram as palavras....
ou se foi mesmo a tua escrita, que me fez ficar surpreso....gostei, voltarei com mais tempo, já se faz tarde....até breve...